Planejamento Urbano e Educação Ambiental: Caminhos e Perspectivas para o Desenvolvimento Sustentável nas Cidades

Tomás de Albuquerque Lapa, Josimar Vieira dos Reis, Fabrício Martins Silva, Rubens Felipe de Paula Trajano, Cecília Sampaio Sá, Ícaro dos Santos Barros Correia

Resumo


O artigo objetiva discutir a interface entre o planejamento urbano e a educação ambiental, apoiando-se sobre as três dimensões básicas do desenvolvimento sustentável. O debate sobre a inserção dos conceitos relacionados à sustentabilidade e educação ambiental, diante dos novos desafios que lhe são correlatos, a cada dia está mais em voga na sociedade. Vários são os meios voltados a sensibilizar e guiar as pessoas para um olhar ambiental, tendo como exemplo as políticas públicas nacionais, estaduais e municipais que contemplam o meio ambiente e o desenvolvimento das cidades. De maneira análoga, certos conselhos profissionais apresentam normativas voltadas para o desenvolvimento sustentável e a boa gestão ambiental nos diversos segmentos profissionais. Além disso, as instituições de ensino, formadoras do capital humano para o mercado de trabalho ou a pesquisa científica, deveriam tomar por obrigação estimular a educação ambiental em seus currículos. Diante do exposto, este artigo busca incentivar a discussão sobre a educação ambiental, no âmbito do planejamento urbano, a fim de indicar de que maneira este olhar pode contribuir para o desenvolvimento sustentável.

Palavras-chave


Palavras chave: Educação; Planejamento urbano; Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ACSELRAD, H. Discursos da sustentabilidade urbana. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Rio de Janeiro, n. 1, p. 79-89, p.79-89, maio 1999.

ALENCASTRO, M. A. C; SILVA, E. V da; LOPES, A. M. Á. Contratações sustentáveis na administração pública brasileira: a experiência do Poder Executivo Federal. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 48, n. 1, p. 207 a 236, fev. 2014.

ALMEIDA NETTO, A. T; AZEVEDO, F. L; PALUDO, V. L; HILLIG, C. A educação como meio de transformação social: o projeto Arquitetos do Saber. Revbea, São Paulo, V. 12, N° 2: 23-33, 2017.

BESCOROVAINE, W.; SILVA, G.; SILVA, J.; MILANI, L.; MILANE, R. Comportamento pró-ambiental e descarte de resíduos sólidos por estudantes de arquitetura: apontamentos para a educação ambiental. Rev. Geogr. Acadêmica v.10, n.2. p. 105 – 115, 2016.

BILAR, A. B. C; PIMENTEL, R. M. de M; ARAÚJO, M. do S. B. Sustentabilidade de assentamentos no entorno de unidades de conservação: o caso do Parque Estadual Mata da Pimenteira em Serra Talhada/PE. Sustentabilidade em Debate - Brasília, v. 7, Edição Especial, p. 195-211, 2016.

BONZI, R. S. Meio século de primavera silenciosa: um livro que mudou o mundo. Desenvolvimento e Meio ambiente, v. 28, 2013.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília, 1999. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Programa Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 2005.

BRUNDTLAND, G. H. (Org.). Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: FGV, 1987

CANEPA, C. Cidades sustentáveis: o município como lócus da sustentabilidade. São Paulo: RCS, 2007.

CAUMO, H. L. V; DE MARQUE, L. M. A extensão universitária na arquitetura e urbanismo e engenharia ambiental: disseminação da sustentabilidade e a construção da cidadania. Revista de extensão da universidade de Cruz Alta. Ano 7, N. 01, 2015.

CIDREIRA-NETO, I; RODRIGUES, G. G. Relação homem-natureza e os limites para o desenvolvimento sustentável. Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais, v. 6, n. 2, p. 142-156.

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO BRASIL (CAU/BR). Carta compromisso do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil sobre a nova agenda urbana - HABITAT III. Quito, 2016.

CNUMAD CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE O MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO. Agenda 21. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 1995.

EUROMONITOR. Educação Ambiental em defesa e recuperação do rio São Francisco e seus afluentes, com foco no Estado da Bahia (2016). Disponível em . Acesso em 23 mai. 2018.

HOBSBAWM, E. J. Era dos extremos: o breve século XX – 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras. p.598, 1995.

JACOBI, P. R. Educação ambiental: o desafio da construção de um pensamento crítico, complexo e reflexivo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.

, n. 2, p. 233-250, ago. 2005.

LEVEBVRE, H. A Revolução Urbana. Belo Horizonte – MG. Ed. UFMG, 2002.

LOUREIRO, C. F. B. Complexidade e dialética: contribuições a práxis política e emancipatória em educação ambiental. Educação & Sociedade, Campinas: CEDES, v. 26, n. 93, 1.473-1.494, 2005.

NAVES, J.G.P.; BERNARDES, M.B.J. A Relação Histórica Homem/Natureza e sua Importância no Enfrentamento da Questão Ambiental. Geosul, v.29, n.57, p.7-26, 2014.

PALUDO, C. Educação Popular. In: CALDART, et al. (Orgs). Dicionário da Educação do Campo. São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.

SILVEIRA, L. O. Educação ambiental no processo de limpeza urbana. 2º Fórum Internacional de Resíduos Sólidos – 2009.

SOUZA, M. C. da C. Educação ambiental e as trilhas: contexto para a sensibilização ambiental. Revbea, São Paulo, V.9, N° 2: 239-253, 2014.

SOUZA, L. H., LAPA, T. A. O processo de revitalização e atividade turística no “Bairro do Recife” (Recife, Pernambuco, Brasil): interposições ao desenvolvimento humano no contexto das teorias das cidades sustentáveis e da Conservação Integrada. Turismo & Sociedade. Curitiba, v. 8, n. 1, p. 124-144, janeiro-abril de 2015.

VEIGA, J. E. Desenvolvimento sustentável – desafio do século XXI. Rio de Janeiro, Garamond, 2005, 200p.




DOI: http://dx.doi.org/10.17271/2318847264120181775

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

ISSN Eletrônico: 2318-8472    Digital Object Identifier (DOI): 10.17271/23188472

Indexações:

                  


ÍNDICE H (GOOGLE SCHOLAR):

Índice h5 = 5

Índice h5 = Mediana 6


Metrics:

 

 Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.