Estratégias internacionais e tecnologias de gestão da arborização urbana.

José Augusto Ribeiro da Silveira, Larissa Ellen de Oliveira Lima, Juliana Xavier Andrade de Oliveira

Resumo


A partir da caracterização conceitual da arborização urbana e compreensão dos seus benefícios para o meio ambiente, para a qualidade de vida da população e preservação da memória local, além dos conflitos e danos em decorrência da implantação inadequada, foi possível observar a necessidade de um estudo sistematizado de planejamento urbano. Destaca-se que diante da interdisciplinaridade e complexidade dos conflitos existentes, torna-se imprescindível discutir estratégias para conservação e preservação da arborização urbana enquanto patrimônio natural. Diante desse contexto, a presente pesquisa visa capturar modos de abordagem e gestão da arborização urbana em experiências internacionais para que seja possível sua conservação e preservação. Além disso, visa capturar tecnologias passíveis de serem aplicadas. Os resultados são métodos relevantes que contribuem como inventário e para avaliação, valorização e percepção desse elemento vegetal como componente da identidade do lugar. Constata-se que é possível buscar, por meio de políticas públicas, um planejamento integrado com o auxílio de tecnologias e ferramentas que contribuem na avaliação, monitoramento e manejo adequado.

Palavras-chave


Planejamento da Arborização Urbana; Gestão da arborização urbana; Ferramentas de gestão

Texto completo:

PDF

Referências


AL-SALLAL, K. A.; AL-RAIS, L. A Novel Method to Model Trees for Building Daylighting Simulation Using Hemispherical Photography. Journal of Building Performance Simulation, v. 6, n. 1, p. 38-52, jan. 2013.

BIONDI, D.; MACEDO, J. H. P. Plantas invasoras encontradas na área urbana de Curitiba (PR). Floresta, v.38, n.1, p.129-144, 2008.

CAI, B. Y., LI, X., RATTI, C. Quantifying Urban Canopy Cover with Deep Convolutional Neural Networks. Climate Change AI Workshop at NeurIPS , Vancouver, Canadá, 2019.

GOMES, M. A. S. SOARES, B. R. A vegetação nos centros urbanos: considerações sobre os espaços verdes em cidades médias brasileiras. Estudos Geográficos, Rio Claro 19-29, junho, 2003.

GONÇALVES, W.; PAIVA, H. N. Árvores para o ambiente urbano. Viçosa: Aprenda Fácil, 2004. 242 p. (Coleção Jardinagem e Paisagismo, 3).

Economist Intelligence Unit (EIU). The Global Liveable Index. Nova York. 2019. Disponível em < https://www.cbeinternational.ca/pdf/Liveability-Free-report-2019.pdf> Acesso em 08 de junho de 2020.

HOPKINSON, R.; LONGMORE, J.; PETHERBRIDGE, P. Iluminação Natural. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1975.

I-Tree Eco Australia 2020. Field Guide v6.0 ENSPEC: Arboriculture Australia. Disponível em < https://www.itreetools.org/documents/274/EcoV6.FieldManual.2020.04.02.pdf> Acesso em 08 de junho de 2020.

LIMA, A.M.L.P.; CAVALHEIRO, F.; NUCCI, J.C. et al. Problemas de utilização na Conceituação de termos como espaços livres, áreas verdes e correlatos. In: Congresso Brasileiro Sobre Arborização Urbana, 2, 1994. São Luiz/MA. Anais... São Luiz/MA, 1994. p. 539-550.

LOPES, A. L. B. Sanear, prever e embelezar: o engenheiro Saturnino de Brito, o Urbanismo Sanitarista e o novo projeto urbano do PRR para o Rio Grande do Sul. [Tese de Doutorado]. Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC-RS. 2013. 224 p.

LOMBARDO, M. A ilha de calor nas metrópoles. O exemplo de São Paulo, São Paulo: Hucitec, 1985. 244p.

MARUYAMA, C. M. SIMÕES, F. A. Arborização urbana e transporte cicloviário: o caso de Chapecó, SC. Revista dos Transportes Públicos - ANTP, ano 36, p. 95-114, 2014.

McPHERSON, E. G. A benefit-cost analysis of ten street tree species in Modesto, California. U. S. Journal of Arboriculture, Champaign, v. 29, n.1, jan, p.1-7, 2003.

MELO, E. F. R. Q. ROMANINI, A. Praça Ernesto Tochetto: Importância da sua preservação histórica e aspectos de sua arborização. Revista SBAU, vol. 3, n.1. 2008. p. 54-72.

MELBOURNE. Urban Forest Strategy: Making a great city greener 2012-2032. 2012. Disponível em < https://www.melbourne.vic.gov.au/SiteCollectionDocuments/urban-forest-strategy.pdf> Acesso em 10 de outubro de 2018.

MILANO, M.S. Métodos de amostragem para avaliação de ruas. In: Congresso Brasileiro sobre Arborização Urbana, 2, São Luiz, 1994. Anais... São Luiz: SBAU, 1994. p.163-168.

MIT Senseable City Lab. Treepedia. Disponível em < http://senseable.mit.edu/treepedia> Acesso em 08 de out. de 2019

NYC Parks. New York City Street Tree Map. Disponível em < https://tree-map.nycgovparks.org> Acesso em 08 de out. de 2019.

RACHID, C.; COUTO, H. T. Z. Estudo da eficiência de dois métodos de amostragem de árvores de rua na cidade de São Carlos - SP. Scientia Forestalis, Piracicaba , n. 56, p. 59-68, 1999.

RIBEIRO, F. A. B. S. Arborização Urbana em Uberlândia: Percepção da População. In: Revista da Católica, v.1, n.1, p. 224-237, 2009. Disponível em: www.catolicaonline.com.br/revistadacatolica. Acesso em: Out, 2014.

SANCHOTENE, M. C. C. Desenvolvimento e perspectivas da arborização urbana no Brasil. In: II Congresso Brasileiro de Arborização Urbana; V Encontro Nacional sobre Arborização Urbana. Anais. São Luís: SBAU, 1994.

SILVA, E.C. et al Aproveitamento do nitrogênio (15N) da crotalária e do milheto pelo milho sob plantio direto em Latossolo Vermelho de Cerrado. Ciência Rural, v.36, p.739-746, 2006.

SILVA FILHO, D. F.; PIZETTA, P. U. C.; ALMEIDA, J. B. S. A.; PIVETTA, K. F. L.; FERRAUDO, A. S. Banco de dados relacional para cadastro, avaliação e manejo da arborização em vias públicas. Árvore, Viçosa, v. 26, n. 5, p. 629-642, 2002.

SILVA JÚNIOR, O. A. B; MÔNICO, M. O. M. Arborização em Harmonia com a Infra-estrutura Urbana. In: 1ª Semana de Meio Ambiente. Prefeitura Municipal de Guarulhos: Secretaria de Meio Ambiente, 1994.

SYDNEY. Urban Forest Strategy. 2013. Disponível em < https://www.cityofsydney.nsw.gov.au/__data/assets/pdf_file/0003/132249/Urban-Forest-Strategy-Adopted-Feb-2013.pdf> Acesso em 10 de outubro de 2018.

VELASCO, G. D. N.; LIMA, A. M. L.; COUTO, H. T. Z. Análise comparativa dos custos de diferentes redes de distribuição de energia elétrica no contexto da arborização urbana. Árvore, Viçosa, v. 30, n. 4, p. 679-686, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.17271/2318847286020202395

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

ISSN Eletrônico: 2318-8472    Digital Object Identifier (DOI): 10.17271/23188472

Indexações:

                  


Metrics:

 

 Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.