Produção e consumo do espaço urbanizado: Em busca de um modelo mais sustentável para as cidades

Izabele Colusso

Resumo


Atualmente, o percentual das pessoas no mundo que vivem em cidades deve crescer de forma acelerada até 2050 (ONU, 2018). Sendo assim, a tendência é de que o consumo e produção de espaço urbanizado cresça igualmente, ampliando e muito as cidades já existentes, e transformando espaços livres em áreas urbanizadas. Como buscar que o consumo dos espaços ocorra de forma ordenada? Existe um modelo dentre os existentes e mais comumente encontrados, dentre cidades compactas e cidades dispersas, que melhor atende às questões de sustentabilidade? Esta pesquisa procura abordar os aspectos referentes à maneira como a cidade se apresenta em sua área urbanizada, e como podemos encontrar um modelo que seja mais sustentável para o seu desenvolvimento e crescimento horizontal. O estudo da forma urbana, tanto através dos conceitos morfológicos de relações entre os elementos da forma da cidade, definido por sua espacialidade, quanto pelos conceitos de relações dinâmicas entre atividades sociais e recursos físicos, busca identificar a composição dos elementos que estruturam o espaço urbano e suas inter-relações. O uso de indicadores pode contribuir para a elaboração de uma representação mais precisa da morfologia urbana, adicionando atributos e relações sintéticas da forma urbana. A ideia é de que esta avaliação física discriminada seja correlacionada com as questões de dispersão e compactação deste espaço, possibilitando concluir se as cidades se encaminham para uma forma mais ou menos sustentável.
PALAVRAS-CHAVE: Cidade compacta. Cidade dispersa. Cidade Sustentável.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17271/2318847286020202427

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

ISSN Eletrônico: 2318-8472    Digital Object Identifier (DOI): 10.17271/23188472

Indexações:

                  


Metrics:

 

 Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.